segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Intercâmbio em Malta - A diferença entre o primeiro e o segundo dia de aula


Nosso segundo dia de intercâmbio foi muito interessante e talvez seja uma boa dica para quem está pensando em se aventurar nos estudos. O caso é que o segundo dia pode trazer impressões totalmente diferentes da do primeiro dia.
Podemos acabar tirando algumas conclusões precipitadas sobre algumas situações quando na verdade, as mesmas requerem tempo para uma opinião mais embasada.
Hoje as duas garotas da Líbia foram separadas pela nossa professora, a Pat. Isso ajudou muito pois elas tiveram poucas chances de conversar em árabe entre elas o que fez com que a aula fluísse mais ainda. 
Estava receosa achando que poderia ser um problema as meninas se comunicar constantemente em árabe, mas com essa mudança de lugares na sala, pude conversar melhor com uma delas e saber um pouco sobre ela e sobre a cultura dela também.
A Safah é de Tripoli, capital da Líbia,  casada e mãe de um menino de 2 anos e meio. Olhando a gente nem faz idéia do background das pessoas e jamais passaria pela minha cabeça que ela é zootécnica, especialista em ursos e todos os nomes diferentes que cada um peludos possa ter, rs. Achei muito interessante também ela me contar que não trabalha ainda, tem muita vontade, mas aguarda o filho ficar maior. Com a Neima, aprendi um pouco do café da manhã típico da Líbia, e o que me surpreendeu foi o fato dela ter 11 irmãos! Que família grande! Ela me contou também que o marido dela está desaparecido devido aos problemas políticos desde a queda do Gaddafi, ex-líder do país. Ele saiu para uma passeata e não voltou mais. Imagino como deve ser difícil não saber o paradeiro de um ente querido. 
Outra coisa que me surpreendeu bastante foram as idades da russa e do alemão que estão estudando comigo. O Andre tem mais de 60 anos enquanto que a Elena 55 anos e ela é especialista em açúcar,  tipo uma engenheira especializada na área mesmo!
A Natasha que eu achei que era alemã, na realidade é nascida no Cazaquistão! Gente que diferente! Ela me contou que deixou o país quando tinha 15 anos mas que no Cazaquistão todos aprendem as duas línguas, o russo e o cazaque. Eu amei saber isso pois tenho muita curiosidade sobre este país tão diferente! 
Na parte da tarde tive aula com uma professora indiana que reside em Malta cerca de 30 anos, ela mesma se considera mais maltesa do que qualquer outra coisa. Olhos firmes, cerca de 50 anos, um pouco mais séria que a Karina, a professora do dia anterior. 
Meu amigo de conversação, o turco Bud, contou um pouco sobre sua rotina lá na Turquia e pelo que percebi ele ainda está em dúvidas sobre seu futuro quanto sua profissão. 
Hoje aprendi muita coisa sobre "Past Simple" e foi muito legal! Eu não fazia idéia que "go" virava "went" no passado, hahahaha! Coisas de quem tá começando a aprender!

Então a dica é: mesmo que você tenha se assustado ou mesmo não gostado do seu primeiro dia, tenha paciência e espere mais um pouco para poder tirar conclusões, pedir para mudar de sala, de professora, etc.! No final tudo dá certo, acredite! :)

Até amanhã!

Amanda

Um comentário:

  1. Oieeeee..
    Estou adorando acompanhar vcs estou indo mes q vem para Malta e quero ir para Grécia conhecer Santorini e estou muito perdida nas rotas de como fazer. Me dêem dicas pois queria ir no final d semana saindo na sexta.. Me ajudem como posso fazer saindo de Malta...consegue me passar o roteiro de vcs roteiro dicas no caso rs 😘

    ResponderExcluir

Olá! Deixe seu comentário, críticas ou sugestões para nós! É muito importante saber sua opinião!!
Muito obrigada por sua visita!