quarta-feira, 12 de março de 2014

Minha história com a hérnia de disco!


Superando limites

Desde que me conheço por gente sempre fui muito ligada aos esportes. Meus pais sempre incentivaram a pratica de atividade física desde muito cedo. Comecei aos 6, 7 anos na natação. Nesta faixa etária minha mãe já tinha me colocado na ginástica olímpica, modalidade que pratiquei por mais de 5 anos. Na minha cabeça não era por diversão ou para passar o tempo. Eu me imaginava nas olimpíadas de Barcelona (1992) ou em Atlanta (1996) quem sabe?! Hahahaha! Mas o fato é que nunca tive muito talento, rs, era mais esforçada do que talentosa. Na época do colégio recordo-me bem das meninas que iam de calça jeans no dia da educação física só para poder ficar sem fazer a aula; ou de quem arrumava algum atestado médico e assim conseguia dispensa daquela disciplina. Para mim não! Sempre aguardei ansiosamente o horário de jogar alguma coisa, seja vôlei ou a saudosa "queimada". Depois que me desliguei da ginástica e da natação, fui direto para o softbol. Para quem não conhece é como se fosse o beisebol para as mulheres. Adorava! Mas não tinha talento algum, rs! O caso é que nunca fiquei com o corpo parado por muito tempo. Se eu era magra?! Não não! Eu amava esportes mas amava mais ainda comer e comer bem! Não chegava a ser "gorda" mas digamos que "forte", rs. Sabe aquela menina que você olha e pensa: "Nossa se ela perdesse 10kg ficaria bom!". Pois é! 

A mudança

Depois que cheguei no Japão, parei de praticar qualquer tipo de atividade física. Afinal, como conseguir fazer alguma coisa trabalhando 12 horas por dia?! E meus primeiros meses aqui foram tão sofridos que nem passava pela minha cabeça sair para correr ou mesmo caminhar. Andar de bicicleta era coisa de final de semana e olha lá. Não tinha carro naquela época mas me virava muito bem com ônibus dentro da minha cidade. O tempo foi passando e assim como a Pete Camargo disse uma vez em um vídeo, eu "apodreci". Explico. Imaginem um prato cheio de água limpa, potável, cristalina. Imaginem agora esta mesma água, parada por 6 meses. Um ano! Como que ela fica?! Apodrece! Cheira mal! Cria impurezas! Pois é! E nosso corpo é constituído basicamente pelo o que mesmo?! É... a água... sempre presente na nossa vida! 

Mas sinceramente naquela época eu nem me lembrava de fazer exercícios sabe?! Estava no auge da juventude, rs, aproveitando as baladas e tudo mais. Contudo, o nosso corpo é como uma máquina e ele trabalha de acordo com o que colocamos nele. Seja nutrientes ou atividade física, ele dá o que recebe. Se você come saudável, limpo, pratica exercícios regularmente, não fuma nem bebe, provavelmente sua expectativa de vida será muito maior do que um indivíduo que não leva uma vida muito regrada.
Porém o ser humano só se mexe quando a coisa fica feia não é mesmo?! Só vamos lembrar de cuidar de algo quando este apresenta algum problema. Se a situação atual não te incomoda, geralmente você não faz nada. E foi assim por alguns anos comigo. 



Já faz mais de 10 anos desde o dia que tive a minha primeira crise de hérnia de disco. Estava trabalhando e fui abaixar para pegar alguma coisa quando de repente senti uma fisgada bem na altura da cintura. Mas não é uma fisgada qualquer. É como se fosse algo surreal. E depois que "fisga" a primeira vez, ai meu amigo, é ladeira abaixo. Consegui me levantar mas a dor incomodava. Não era insuportável mas era muito incômoda. Voltei para casa e no caminho um senhor me falou: "Vai ver é algum nervo seu que inflamou!". Fiquei pensando nisso e torcendo para que não fosse nada grave. Naquela época não tínhamos acesso à internet como hoje! Eu nem tinha telefone celular só para começar. Estava no Japão completamente sozinha, sem nenhum familiar, tendo que me virar literalmente. Ficar doente estava fora de opção para mim. Fui dormir e rezei para acordar melhor. E no dia seguinte parecia que ia morrer. A dor era INSUPORTÁVEL! Parecia que eu tinha levado um tiro, sei lá! Uma vez conheci uma mulher que tinha dois filhos e uma hérnia e ela me disse que a dor da hérnia era pior do que a dor do parto dos dois filhos dela junto! rs! Pois é! 

Fui num ortopedista que achou na hora que minha coluna tinha saído do lugar. Ele deu uma de quiropraxista e me virou do avesso. Mandou eu voltar para casa e descansar. Passou um, dois dias e a dor amenizou um pouco. Comprei uma cinta e fui trabalhar mesmo assim. Este foi o meu primeiro contato com a maldita hérnia de disco. Mas como descobri o que tinha?! Passando pelo mesmo problema por diversas vezes. Certo dia a minha coluna "travou" literalmente e eu só consegui cair no chão e gritar por dentro de tanta dor. Fui carregada no colo e direto para o pronto socorro. Chegando, hunf, só de lembrar me dá um ódio no coração. O médico de plantão nem viu direito o meu caso, apenas receitou dois salompas e me mandou embora. E estes dois míseros adesivos me custaram 10 mil ienes (cerca de R$220, 230 reais). Ah! Ganhei um supositório! rs! Sim! Dizia ele que aliviaria a minha dor. 

No dia seguinte fui numa clinica perto de casa e conheci finalmente um médico de verdade. Tiramos várias radiografias e ele me explicou tudo certinho! Meu problema era na lombar, uma dor que começava na cintura e irradiava até as pernas. Não podia andar, sentar, somente deitar. Espirrar ou tossir então era a coisa que mais me dava medo. 
Resumidamente falando, o médico me explicou que nós temos discos constituídos de tecido cartilaginoso entre nossas vértebras que servem para evitar o atrito entre uma e outra além de amortecer impactos.

 O que ocorre é que com o tempo estes discos vão se desgastando e podem "sair do lugar". 

Fiz tomografia, raio-X , ressonância... Com os resultados em mãos o médico só me falou uma coisa: "Você vai ter que operar!". 

Meu mundo caiu! Como assim operar?! 
Ele disse que para o meu caso era o mais indicado e que se eu quisesse já poderíamos agendar. 
Eu disse que não iria operar, que tinha que ter uma outra alternativa. E neste instante, o doutor me fita diretamente nos olhos e fala: "Se você quer melhorar terá que emagrecer e praticar exercícios! Podemos operar mas se você continuar levando a vida desde jeito, uma nova hérnia ou outro problema irá surgir". 
Optei por tentar fazer  fisioterapia, aliada à uma dieta. Tomei morfina por uma semana para aguentar a dor. Além disso, recebi injeções nas costas na região da hérnia. Melhorei. A dor passou. Eu esqueci da hérnia e voltei a levar minha vida de antes. Não é assim que somos?! Se queremos emagrecer recorremos aquele pílula mágica que promete eliminar 20 kg em um mês! Ou então aquele suco milagroso que seca tudo em 1 semana! O resultado que obtemos é proporcional ao esforço que fazemos. À nossa dedicação. Empenho. E convenhamos. Dificilmente você "merece" ficar magra e linda com "esforço" 0 não é verdade?! Se tudo se resolvesse à um comprimido mágico ou à uma dieta da moda o mundo seria feito de modelos e não de pessoas normais...
Você recebe o que você dá! É a lei no universo. Se você deu 100% de si para alguma atividade, não tem como o resultado ser 10%. 

Entre uma crise outra, comecei a enxergar que mudanças definitivas eram necessárias. Não adiantava tapar o sol com a peneira. Estava chegando aos 30 anos, com uma saúde de uma mulher de 50 e uma cabeça teimosa de 15. Quando ia na fisioterapia por exemplo, a pessoa mais jovem de lá deveria ter uns 75, 80 anos. Rs! O que eu estava fazendo comigo?! Que tipo de exemplo eu queria ser para meus amigos, filhos e família?! É, mudar é necessário mas não é fácil.



A hérnia pode ser causada por diversos fatores:
  • Trabalho físico pesado
  • Postura errada
  • Obesidade
  • Sedentarismo
  • Hereditariedade
  • Fumo
  • Idade
A minha foi causada por principalmente sedentarismo e obesidade. Fato. E esse quadro só mudou quando eu deixei de pensar em estética e passei a me preocupar DE VERDADE com saúde. Ninguém quer passar a terceira idade dependendo dos outros não é mesmo?! Quero chegar na velhice em plena forma assim como os velhinhos que vejo todo dia na academia. 
Academia?! Pois é! É ai que tudo muda!



AFE! Academia! Nossa ô coisa de gente fútil hein!? Sei lá! Praticar atividade pra mim tinha quer ser um "esporte real". Correr, pular, fazer algo sabe?! Ficar lá "puxando ferro" nunca foi minha praia. E pra falar a verdade, sempre achei um lugar mais de gente que quer se exibir do que malhar. E não é recalque não viu?! Hahahahahahahahaha! 

Minha visão só mudou quando vi que não tinha outra opção! Ou eu mudava ou mudava. Já havia tentado pilates e ioga por muito tempo, me ajudou muito, mas vira e mexe eu tinha outra crise.  Mas por que afinal?! Percebi que precisava fortalecer meus músculos!
Comecei a pesquisar, estudar. A assistir vídeos de profissionais sérios. A Silvia me incentivou muito também. E me dei conta que a musculação é algo totalmente diferente do que eu imaginava. Que era uma atividade séria, que exige muita disciplina, foco e força de vontade. Coisas que estavam em falta na minha vida.

Comecei a focar em fortalecer os músculos responsáveis pela estabilização da coluna e postura. E como resultado disso, há quase 3 anos que não tenho mais nenhuma crise de hérnia! O começo foi muito difícil, mas hoje vejo que valeu muito a pena.


Para quem está sofrendo do problema


Além de consultar um médico especialista, fazer fisioterapia e medicação, algumas outras coisas que me ajudaram a aliviar a dor durante uma crise aguda:
  • Repouso total. Pelo menos 2 dias inteiros na cama sem esforço algum. 
  • Compressas de água quente na região para ajudar a diminuir a compressão. Vale também aquelas bolsas de água sabe?! Eu usei muito!
  • Colágeno em pó. Ajuda no tratamento e prevenção de dores articulares, além de cuidar da manutenção do tônus muscular. Foi recomendado pelo meu médico. 
  • O uso de cinta para ajudar na estabilidade

Para quem já passou do problema e quer prevenir


Eu comecei a musculação somente quando estava 100%. Não tinha tido nenhuma crise então me senti segura para iniciar esta atividade. O que recomendo que funcionou para mim:
  • Pilates e ioga
  • Alongamento diário
  • Musculação
  • Redução de peso
  • Melhora na postura. Nada de pegar as coisas que cair no chão de qualquer jeito muito menos ficar sentado na frente do computador com as pernas para o ar! rs!

Ah! Não posso esquecer de falar uma coisa! Eu também tinha muita dor nos ombros (aqui no Japão conhecido como "katakori"). Era refém de salompas diariamente. Todo dia eu grudava pelo menos dois de cada lado. Hoje posso falar para vocês que fazem uns 3 anos que nem sei o que é salompas muito menos aquela dor chata que tira toda nossa produtividade! Ponto para a musculação! Eu era reconhecida pelo meu cheiro de mentol só para vocês terem uma idéia de como era grave a situação! rs

Sei que este post é muito de nicho pois são poucas as pessoas que sofrem deste problema, mas mesmo que você não sofra, ajude e compartilhe! Você pode não saber que tem um amigo que esteja passando nesse exato momento por este mal! Só quem já sentiu tamanha dor sabe o quão importante é ouvir uma história com perspectiva mais otimista! 

Um beijo,

21 comentários:

  1. Oi Amanda, o meu pai foi operado a uma hérnia quando eu era pequena, no caso dele o problema foi o trabalho: ele era motorista uma empresa de mobiliário então conduzia e acartava móveis o dia todo, no entanto sempre foi uma pessoa disciplinada e desde então faz exercícios diários para a coluna (são de um livro específico de pilates para a coluna que ele encomendou do Reader's Digest na época). O facto é que já passou dos 50 e actualmente está em melhor forma física que eu com 25 (que vergonha :P), mas devo confessar que sou muito preguiçosa no que toca a actividade física e não tenho a disciplina dele, nunca consigo manter uma rotina de exercício por mais de umas semanas, shame on me...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Ana,

      Realmente seu pai deve ser um exemplo de saúde! Parabéns para ele! Atividade física é essencial para nosso corpo, é difícil começar, mas depois acostuma! :)

      Beijos

      Excluir
  2. Ola Amanda! Depois de ler esse post tive que deixar outro comentário aqui. Parabéns! Esses posts e os de viagem são o diferencial do seu blog de beleza!! Amei seu post sobre hernia!
    Ha pouco mais de uma ano também recebi esse diagnóstico. No meu caso o médico não falou nada de cirurgia, mas ofereceu umas injeções. Como eu estava amamentando, recusei.
    Me identifiquei muito com sua história porque na minha infância e adolescência o meu sonho era ser jogadora de vôlei. Mas vim para ca e também me descuidei completamente, sempre achando que tudo bem, eu era jovem e cuidar da saúde ficava para depois.
    Mas o meu corpo cobrou os dez anos de tabagismo, a ma postura e depois de duas gravidez, a obesidade.
    No dia que o médico deu o diagnóstico chorei no hospital porque ele disse que não tem cura, mas ouvindo sua história e de mais um amigo meu vejo que nem.tudo está perdido ne?
    Ando me alimentando melhor afim de perder peso e cuidar melhor da minha familia, porque a.minha motivação também é envelhecer com qualidade de vida e curtir a velhice feliz.
    Muito obrigada por compartilhar sua experiência, me ajudou muito e me deu mais forças ainda para persistir!
    Um grande beijo e muita força no seu trabalho com o blog! Que Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carol, como vai?!

      Primeiramente obrigada pelo comentário! Fico muito feliz em receber um retorno tão carinhoso. Querendo ou não a gente acaba se expondo na internet e quando isso causa algo positivo em outra pessoa é muito gratificante! Obrigada!
      Penso como você. Hoje em dia minha preocupação é envelhecer com saúde. Todos os dias vejo senhoras de 50, 60 anos correndo na academia 5km,10km e eu, no auge dos 30 anos não consigo nem isso! rs! Meu objetivo é esse! Ter saúde na terceira idade e poder servir de exemplo para meus filhos sabe?! Que eles possam me olhar e ter orgulho da mãe e que eu possa servir de inspiração por que não? Temos que sonhar não é verdade?

      Um forte abraço!

      Excluir
  3. Post super completo, Amanda. É um caso muito sério mesmo, eu sempre tive medo de ter essas coisas quando trabalhava nas fábricas, mas agr ando preocupada tbm pois trabalho muito com o corpo no salão, movimentos repetitivos e vira e mexe sinto dores, já faz um bom tempo e todo o médico que vou fala de academia. Faço alguns exercícios, alongamento e esteira em casa, mas ainda acho que preciso é pegar sério numa academia para fortalecer todos os músculos. Saúde em primeiro lugar sempre, né!
    ótimo post!! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Pois é, Amanda. Minha esposa também sofre com essas dores lombares causadas por hérnia de disco, só melhorou de verdade quando começou a usar um colchão magnético da kenko patto desses com efeito analgésico. As crises diminuíram muito a frequência. Fica a dica http://www.kenkotop.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ola amanda,meu marido tá com problema de hernia de disco,mas ele se recusa em fazer cirugia,ja tomou varios remedios e nada. Fez poucas sessao de fisio,
    Vc tomou comprimido?lembra a composicao?
    Minha mae tb teve,mas ela se tratou ai no jp,com 10 dias tomando apenas remedio,ficou otima,mas infelismente ela nao lembra.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  6. Amanda você eh um exemplo de determinação.Quando vê um problema consegue resolver sem exitar.
    Uma inspiração,quando eu "crescer" quero ser como você.rsrs
    Excelente post,como sempre.
    beijos beijos

    ResponderExcluir
  7. oi,tenho 20 anos sofro a dois! além das dores físicas,vem o peso na consciência, fico deprimido e muito ruim

    ResponderExcluir
  8. Olha gostei muito desse post. Há dias que faço exames e corro pro pronto socorro com essa mesma dor. Até agora nenhum médico me disse que poderia ser coluna. Mas pela sua história,tudo indica que é meu problema.Agora, já sei onde devo ir. Valeu mesmo!!!!

    ResponderExcluir
  9. adorei seu post, estou sofrendo dessa tal de hernia, aff, ninguem merece, mas vou tentar seguir duas dicas mas claro depois que falar com meu medico, para´bens pelo post

    ResponderExcluir
  10. Boa noite.
    Pessoal eu tenho uma hérnia de disco e quando eu tive a crise a lateral do meu pé ficou dormente e com muita dor na perna. Tive de operar para não perder a sensibilidade do pé inteiro. Já faz dois anos da cirurgia e estou muito bem, fui operado em um dia e no outro já caminhei normalmente, sem dor alguma . Agora vou a academia todos os dias e estou muito bem, o meu pé nunca mais recuperou a sensibilidade na lateral, incluindo o meu minguando. Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  11. estou com 6 hernias, 4 na cervical e 2 na lombar e ha 4 meses as dores nao somem. Ja tomei morfina e 14 remedios diferentes. 3 cxs de injeçao Dexa-citoneurim. Estou desanimada.Comecei rpg e entrei no pilates c fisio. Antes eu corria muito, fazia aula de jump e musculação, mas adquiri as hernias devido a trabalho de pegar muito peso.

    ResponderExcluir
  12. Tenho, este problema que vai e volta, agora final de ano 2015 e começo 2016 comecei a tomar Cloreto de Magnésio, muita gente relata melhoras significativas...bora tomar este suplemento ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reinaldo,
      O cloreto de magnésio fez efeito pra vc?

      Excluir
  13. Oi Amanda, muito legal o teu post, só quem passa por essa dor que tu relataste é que tem ideia da intensidade. Em 2014 tive uma crise que me deixou, literalmente, de cama durante 2 meses, não conseguia andar, dor insuportável, cheguei a usar fraldas, fiquei sem trabalhar por 6 meses, tudo por conta de 3 hernias lombares, uma delas extrusas, mas graças a Deus e ao tratamento com medicamentos, fisioterapia e osteopatia, hoje já pude retomar a minha vida, no entanto, em relação a atividades físicas, só fui liberada para fazer pilates e hidroginástica. Você faz academia? Todos os tipos de exercicios? Faz esteira? Abraços

    ResponderExcluir
  14. Vix eu sofro dsd os 17 com hérnia! Já tive 3 e passei por um bloqueio e duas cirurgias! Sendo essa última realizada dia 15 artrodese(6 parafusos e 2 hastes na coluna). Minha vida parece q ta desabando! Além d tudo isso mexe mto com psicológico! Preciso emagrecer urgente e praticar alguma atividade física! Mas com 6 parafusos fica difícil! Fazer oq né? Bola pra frente! Eu só tenho 21 anos, isso mesmo 21 anos!
    Obs: Fiz a cirurgia dia 15/04/2016 e ainda estou com os pontos!
    😫😫😫😫😫😫
    No meu caso as hérnias são silenciosas quando começa a doer elas já estão em fase mto avançada, crescem mto rápido! Segundo o médico é genético!
    Oh vida viu! Parabéns pelo seu post! Adorei!

    ResponderExcluir
  15. ola, olha querida, este post me tocou profundamente, estou neste momento deitada devido a essas insuportaeis dores(que so percebe quem tem o mesmo problema)
    depois de muitas idas e voltas ao hospital, o medico neuro cirurgiao pediu uma ressonancia magnetica e confirmou se a maldita hernia de disco, tomo anti inflamatorios e gel para aliviar a dor e nada, o medico falou de uma cirurgia, entretanto ha 3 dias comecei com fisioterapia na esperanca de sentir melhorias.. Parabens pela recuperacao e pela forca

    ResponderExcluir
  16. Gostaria de ter lido esse post antes... Sofro com uma hérnia na lombar. L4-L5.
    Antes do Natal de 2015 nem sabia o que era essa doença.
    E eu tenho uma história parecida com a sua.

    Estava me matando de trabalhar, não praticava exercícios (como fazia quando era mais jovem) e me alimento mal.

    Natal de 2015, meu marido viajando e eu travei em casa. Mas até ai tudo bem.
    Fui na casa da minha mãe e depois de receber uma massagem levantei gritando de dor.
    Era totalmente insuportável!
    Não conseguia me mexer.
    O SAMU não vinha e eu tive que ir engatinhando até o carro da minha mãe pra que ela pudesse me levar al hospital.

    Fiz vários exames e passei por diversos médicos. Até que em Julho encontrei um neurocirurgião que mudou a vida.

    Confesso que não mudei meus hábitos como gostaria. E que também não fiz as sessões de fisioterapia, pq estou numa loucura sem fim no trabalho.
    Mas tento me cuidar como posso.

    Espero conseguir fazer academia em breve (apesar de achar um tédio).

    Muita saúde pra nós e que não tenhamos mais crises!

    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Olá estou com ernia de disco na L4 L5 estou na crise a um mês fiquei 12 dias internado estou fazendo fisioterapia e hidroterapia mas quando eu término a fisioterapia e a hidroterapia a dor fica mais insoportavel estou fora do meu peso estou fazendo dieta fui ao médico e me deu o diagnóstico que vou ter que fazer cirurgia não sei oque faço porque estou tomando 8 medicamento forte duas vezes ao dia e a dor não passa não sei mas o que fazer não estou aquentando mais essa dor

    ResponderExcluir
  18. Ola adorei a sua materia, vc faz musculacao em academia normal ou em estudio? To com abaulamento discal e nao sei se devo procurar estudio ou se academia deve suprir a minha necessidade e cuidado

    ResponderExcluir

Olá! Deixe seu comentário, críticas ou sugestões para nós! É muito importante saber sua opinião!!
Muito obrigada por sua visita!