domingo, 9 de março de 2014

Diário de Viagem - A maravilhosa Austrália!


Sonho realizado!

Quando voltamos da Itália, nosso próximo destino já havia sido escolhido.
 
Sim, a tão sonhada Austrália!
O começo de tudo

Quando estava no ensino médio, a Austrália era o sonho de todo mundo da minha turma! A gente já falava de lá pensando que seria o melhor país para fazer intercâmbio! Aprender inglês em meio a baladas, praias, surfistas loiros e bronzeados... hahaha
Também era um grande sonho para o namorado da Amanda, como disse, o sonho de quase todo mundo que foi adolescente na minha geração!
Então chegou o convite de casamento de uma grande amiga da Amanda, a Lika, que é brasileira mas já mora há alguns anos na terra dos cangurus e foi assim... O próximo destino acabou que se escolheu sozinho! rs

A viagem

Procuramos as passagens mais baratas e optamos pela Korean Air. E daí para frente foram só surpresas boas!
Os assentos eram bem espaçosos, o serviço de bordo muito bom, assim como a comida, achei tudo que foi servido muito gostoso. O avião era bem moderno, meu namorado adorou o fato de ter entrada USB para cada passageiro, assim ele poderia ficar usando o celular e não estaria sem bateria quando chegássemos. 

Nós no aeroporto da Coréia do Sul!
Achei o aeroporto de Incheon bem bonito e gostei muito da organização, muito parecido com a organização nos aeroportos do Japão, simples e rápida. Bem diferente de quando fizemos escala na China ou nos Estados Unidos, que é bem mais burocrático e estressante. 
O aeroporto também é ótimo para quem gosta de fazer comprinhas no Duty Free, são muitas e muitas lojas para gastar bastante tempo e dinheiro enquanto se espera seu vôo de conexão.

Uma infinidade de cosméticos em Incheon!

Olá Austrália!

Enfim chegamos em Brisbane, num dia nublado e cinzento. Ficamos um pouco apreensivos, com medo de pegar uma semana de chuva! Nessas horas ficamos tão ansiosos que acabamos ficando com medo de não acontecer tudo como se sonhou.


Acho que antes mesmo já estava um pouco apreensiva. Como disse, era um sonho de adolescente mas, e agora? Será que com trinta anos aproveitaria tanto como antes? O que será que tem nesse lugar? Será que é só praia e balada? E pelas fotos as praias são bonitas mas não é aquela coisa do outro mundo... Será que deixei pra ir tarde demais? hahaha

Como é bom se surpreender, não é mesmo?

Nosso carro!
Alugamos um carro pela internet uns meses antes e ao chegar no aeroporto de Brisbane, nos dirigimos ao balcão da empresa que fica dentro do aeroporto mesmo e foi bem fácil de achar. Houve taxas extras como aluguel do navegador, optamos também por seguro total do carro e uma taxa fixa de pedágio para poder pegar a via expressa quantas vezes precisássemos. 

Pegamos a estrada em direção à Gold Coast, onde ficava nosso Motel. Isso mesmo, ficamos em um motel!

Local onde ficamos hospedados



Quando estávamos pesquisando pelos melhores preços de hotéis, começamos a nos dar conta de como as coisas na Austrália eram realmente mais caras. A Amanda veio com a idéia de nos hospedar em um motel depois de ler muitas resenhas e descobrirmos que realmente era a melhor opção custo-benefício. Os motéis na Austrália não são como no Brasil ou aqui, no Japão como conhecemos. Não são "ninhos de amor" para casais se encontrarem. É um ambiente bem familiar e perfeito para quem está viajando de carro. O quarto era bem maior do que de um hotel, muito limpo e confortável e também mais equipado. O banheiro e o guarda-roupa eram bem grandes. Tinha também uma mesa, microondas, torradeira. Preparamos nosso café da manhã todos os dias com as delícias que comprávamos no supermercado Coles, o mais próximo de onde nos hospedamos em Tweed Heads. Aliás, tem Coles lá em todo canto e uma das coisas que mais sinto falta. Um supermercado com tantas opções, bem parecido com os hipermercados das grandes redes do Brasil. 

Supermercado Coles


Chegamos no dia 31 de dezembro e estávamos tão cansados depois de mais de 24 horas em viagem que até cogitamos passar a virada dormindo. Era de tarde, tomamos banho e dormimos um pouco e é claro que não conseguimos dormir direto. 
Nós em Surfers Paradise
Umas oito da noite saímos para ver a queima de fogos em Surfers Paradise. Estava lotada, a cidade é simplesmente linda à noite, que energia boa! 

Eu já não lembrava como era passar a virada de ano acordada! rsrs Todos os anos, vou visitar meu pai, ele sempre dorme antes das 10 da noite e eu acabo dormindo também. No Japão, o dia 31 de dezembro é como qualquer outro... Não escutamos fogos, nem pessoas comemorando, não escutamos nada! rs 



Foi emocionante ver a queima de fogos e tanta gente na rua gritando, se abraçando!
  
Dos próximos dias quero destacar dois lugares: Currumbin Wildlife Sanctuary e Fraser Island.

  Currumbin Wildlife Sanctuary




Em Gold Coast há muitos parques de diversão, parques aquáticos, passeios... Há muita coisa pra fazer! 
Quando começamos a planejar o roteiro, com o dinheiro e tempo que tínhamos, decidimos cortar os parques de diversões (isso a gente pode fazer em qualquer lugar) e os aquáticos (afinal já tem tanta praia linda pra conhecer e é de graça!) mas uma coisa que não podíamos ficar sem era a famosa foto segurando um coala! Sabe aquela cena que você vê em seus sonhos e te deixa mais próxima dele? 
A famosa foto!

Foi um dos meus dias preferidos da viagem! Ver os animaizinhos que só víamos em documentários do Discovery Channel! 
E olha que eu não gosto muito de zoológicos, sempre saio deprimida vendo os bichinhos presos, mas achei o Currumbin Wildlife Sanctuary bem diferente. Os animais não parecem deprimidos como nos zoológicos, tem um espaço muito grande e algum ficam soltos mesmo, como as várias iguanas que vimos pelo caminho. 
Para tirar a foto com o coala, você paga 20 dólares australianos à parte. Isso também pode parecer uma maldade só pra agradar os turistas, mas os tratadores cuidam muito bem dos bichinhos e logo trocam de filhotes para que eles não fiquem muito estressados. Os coalinhas também descontam nos turistas fazendo xixi neles como aconteceu na dupla de amigos que foi antes de nós e não teve muita sorte. Uma dica: se puder, leve uma camisa extra.

E seguiu-se tudo mágico: alimentamos os cangurus, vimos alguns demônios da tasmânia, conhecemos um bichinho bem famoso por lá mas que eu nunca tinha ouvido falar, os Dingos, os cães selvagens que parecem uma mistura de cão com lobo. Só faltou o ornitorrinco.

  Uma coisa inusitada foi ter sido chamada para participar de um dos shows que o parque oferecia. Ajudei o sósia do Crocodilo Dundee a tosquear uma ovelha. Fiquei com muita vergonha e quase recusei! 



Mas se tivesse recusado com certeza me arrependeria! Se tem uma coisa que aprendi e quero botar em prática nas próximas viagens é se soltar, perder a vergonha! Afinal você está num país diferente e provavelmente ninguém vai te ver de novo! Eu sou muito tímida, tenho vergonha de falar errado com meu inglês que ainda é muito pobre. Mas na Austrália é impossível não interagir com os locais! E isso, sem dúvida foi o que mais gostei da viagem! Todo australiano puxa conversa, você pode pegar uma dica de um lugar legal para ir ao comprar uma cerveja e se alguém percebe que você está perdido, se mostram sempre muito solícitos. Não importa se você fala tudo errado, eles explicam tudo com muita paciência. Não teve um só lugar em que não fomos bem tratados. Se for pra indicar algum lugar pra se fazer intercâmbio, hoje eu não tenho dúvidas! Eu indico a Austrália, sem pestanejar! Eu tenho certeza que é impossível passar um mês lá e voltar sem saber falar!



Voltando ao parque, mais uma dica é comprar os tickets da entrada pela internet, dá pra conseguir um bom desconto, principalmente se você vai em grupo. 


A última parada foi um show de dança aborígene. Aprendemos um pouco da cultura, dos significados de cada dança, tiramos fotos e quando estávamos saindo do parque para ir embora, cruzamos com os "selvagens" indo embora com camisetas de futebol, outra cena bem engraçada!

  Fomos dormir cedo pois no dia seguinte teríamos que madrugar para ir ao nosso próximo passeio!

 Fraser Island

A descrição do passeio era de uma ilha paradisíaca e as fotos nos deixaram encantados com o lugar. E era realmente lindo! De tirar o fôlego!
Fraser Island é uma ilha que fica a uns 300 km de Brisbane, onde marcamos com o pessoal da Discovery Group, com quem compramos o serviço de transporte e guia turístico previamente pela internet. 
Por isso, tivemos que sair bem cedo de Gold Coast, também tinha um ponto de partida lá, mas sairia muito mais caro. Saímos às duas e meia da manhã, nos pegaram de van no ponto de encontro em Brisbane às 4:30 e seguimos por mais algumas horas até a região de Noosa, em Sunshine Coast, de onde partiria nosso ônibus 4x4, que seria nosso meio de transporte na ilha. Um loooongo passeio.

Fraser Island é conhecida por ser a maior ilha de areia do mundo, essa faixa de areia também é usada como estrada onde somente veículos 4x4 conseguem se locomover e mesmo assim, encontramos alguns atolados pelo caminho.


 Com certeza as fotos mais bonitas de toda a viagem são desse dia. Há alguns lagos de água cristalina, o mais conhecido é o Lake Mackenzie,  onde nos refrescamos um pouco e depois comemos um típico churrasco australiano, com salada de batatas e pães, tudo preparado pelo nosso motorista faz-tudo, já que ele também foi nosso guia. Ele também nos assustava o tempo todo dizendo que havia avistado dingos, depois de ter contado algumas histórias de pessoas que foram vítimas do cão selvagem, já que ele é um dos predadores carnívoros que habitam a ilha. O local para churrasco era protegido por uma grade alta com uma placa com o aviso para manter a grade fechada, indicando que os dingos eram mesmo um perigo real. 
O ponto fraco do passeio? Quando pensamos que viajaríamos num grande ônibus 4x4 pensamos "que legal, radical" mas não tem nada de legal em ficar chacoalhando por horas e horas sem parar. As atrações da ilha eram muito longe umas das  outras, demorava muito pra chegar andando naquelas condições, pulando mais que andando. Isso foi bem cansativo. E é um passeio bem caro também, se não me engano saiu cerca de 25 mil ienes por pessoa. Acho que compensaria mais se a gente dormisse por lá e tivesse mais do que apenas um dia pra conhecer tudo.
No final do dia, fomos recompensados por um pôr-do-sol lindo no caminho de volta, em Rainbow Beach, uma praia maravilhosa que recebeu esse nome por ter a areia toda colorida.  

Acho que falei demais e mesmo assim muita coisa ficou de fora!

Se quiserem ver mais sobre os lugares comentados hoje, segue abaixo os vídeos que fizemos por lá!






Ainda há muito pra se falar, mas hoje vou parando por aqui!

Beijos!

5 comentários:

  1. Adorei o post Silvia!! Acompanhei tudo pelo insta de vcs! hehe Na minha época do colegial muitos amigos meus foram fazer intercâmbio na Austrália e eu tbm sempre fui doida para ir para lá. Ainda sonho em ir, quem sabe em um futuro não muito distante, rs. Adorei os vídeos tbm.

    Ahh, as fotos não estão aparecendo!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Lidia,

      Você sempre tão carinhosa conosco! Obrigada por sempre nos acompanhar!!!
      Espero que as fotos estejam aparecendo agora!

      Um beijo!!!

      Excluir
  2. Silvia que demais!! Que sonho de viagem!!
    Viajar é bom demais né?! Amei o post, conhecer a Austrália é um dos muitos itens da minha infindável lista!!
    Demorou 24 horas de viagem? A gente sempre tem a impressão que a Austrália é aqui pertinho mas nem é né, rs!!

    bjusss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Fernanda, a gente acha que é aqui do lado e quando vai ver, rs! Se fosse sem escala chegaríamos em 11, 12 horas. Mas como optamos pelo mais barato, rsrsrsrs, já viu né?!

      Beijos querida!

      Excluir

Olá! Deixe seu comentário, críticas ou sugestões para nós! É muito importante saber sua opinião!!
Muito obrigada por sua visita!